Kerygma

A ONISCIÊNCIA DE DEUS

Posted on: Janeiro 18, 2009

Salmo 147.5; Ezequiel 11.5; Atos 15.18; Romanos 11.33-36; Hebreus 4.13

A palavra onisciência significa: “ter todo conhecimento”. É um termo que só pode ser aplicado apropriadamente a Deus. Somente um ser infinito e eterno é capaz de conhecer todas as coisas. O conhecimento de uma criatura finita é sempre limitado por ser finito.

Deus sendo infinito, é capaz de reconhecer todas as coisas, entender todas as coisas e assimilar tudo. Ele nunca aprende algo ou adquire um novo conhecimento. O futuro, bem como o passado e o presente, são totalmente conhecidos por ele. Nada pode surpreendê-lo.

Devido ao fato de que o conhecimento de Deus excede imensamente o nosso, alguns cristãos acreditam que o pensamento de Deus difere radicalmente em natureza do nosso. Por exemplo, tem-se tornado comum entre os cristãos a afirmação de que Deus opera numa lógica diferente da nossa. Esse conceito é conveniente quando tropeçamos num ponto difícil em nossa teologia. Se nos encontramos fazendo afirmações contraditórias, aliviamos nossa tensão apelando para a lógica diferente de Deus. Podemos dizer: “Isso pode ser contraditório para nós, mas não na mente de Deus”.

Tal raciocínio é fatal para o Cristianismo. Por quê? Se Deus de fato tem uma lógica diferente, ou seja, aquilo que é contraditório para nós é lógico para ele, então não temos razão para confiar numa única palavra da Bíblia. Qualquer coisa que a Bíblia nos diga então pode significar exatamente o oposto para Deus. Na mente de Deus, o bem e o mal podem não ser opostos e o Anticristo pode na verdade ser o Cristo.

O conhecimento superior de Deus lhe permite resolver mistérios que nos deixam perplexos. Isso, porém, aponta para uma diferença de grau no conhecimento de Deus, não para um diferença no tipo de lógica que ele usa. Visto que Deus é racional, nem ele mesmo pode conciliar contradições.

A onisciência de Deus também emana da sua onipotência. Deus não é todo-ciente simplesmente por ele aplicar seu intelecto superior num estudo profundo do universo e todo o seu conteúdo. Ao contrário, Deus conhece tudo porque ele criou tudo e sua vontade prevalece sobre tudo. Como o governante soberano sobre o universo, Deus tem o controle do universo. Embora alguns teólogos tentem separar as duas coisas, é impossível para Deus conhecer todas as coisas sem ter o controle e é impossível para ele controlar tudo sem conhecer tudo. Como todos os atributos de Deus, a onisciência e a onipotência são interdependentes, duas partes necessária do todo.

A onisciência de Deus, como sua onipotência e onipresença, também se relaciona ao tempo. O conhecimento de Deus é absoluto no sentido em que ele é eternamente consciente de todas as coisas. O intelecto de Deus é diferente do nosso no sentido em que ele não tem de “acessar” informações, como um computador tem de acessar um arquivo. Todo o conhecimento está sempre diretamente diante dele.

O conhecimento que Deus tem de todas as coisas é uma faca de dois gumes. Para o crente, essa idéia oferece segurança – Deus está no controle, ele entende. Deus não fica confuso diante dos problemas que nos confundem. Para o não-crente, entretanto, a doutrina destaca o fato de que a pessoa não pode esconder-se de Deus. Seus pecados estão expostos. Como Adão, eles tentam ocultar-se. Não existe, porém, nenhum lugar no universo em que o olhar de Deus, seja em amor ou em ira, não possa perscrutar.

A onisciência de Deus é também uma parte crucial da sua promessa de introduzir a justiça no mundo. Para que um juiz possa estabelecer um veredicto perfeitamente justo, primeiro tem de conhecer todos os fatos. Nenhuma evidência pode ser oculta do escrutínio de Deus. Ele conhece todas as circuntâncias atenuantes.

Esboço:
  1. Onisciência significa “todo conhecimento”.
  2. Somente um ser infinito pode possuir conhecimento infinito.
  3. Deus tem um grau de conhecimento muito mais elevado do que o das criaturas, mas que é do mesmo tipo de lógica.
  4. Atribuir um tipo diferente de lógica a Deus é fatal para o Cristianismo.
  5. A onisciência de Deus é baseada em seu ser infinito e em sua onipotência.
  6. A onisciência de Deus é crucial para o seu papel como Juiz do universo.

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Verdades Essenciais da Fé Cristã de R. C. Sproul/ Editora Cultura Cristã

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Sobre o Blog

"O propósito desta página é ajudar àqueles que amam a Deus e Sua Palavra, auxiliando todos os que estão envolvidos direto ou indiretamente em atividades ministeriais"

Pr. Alexandre Rodrigues

Calendário

Janeiro 2009
S T Q Q S S D
    Fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Para refletir

"A distinção entre as ações virtuosas e pecaminosas foi gravada pelo Senhor no coração de todos os homens". João Calvino

Nuvens de Tag´s

Top 10

  • Nenhum

Arquivos

RSS Kerygma – Anunciando o Evangelho de Cristo

Anúncios
%d bloggers like this: