Kerygma

Archive for the ‘Discipulado’ Category

DISCIPULADO – ESTUDO Nº 9
ENTENDENDO O QUE A BÍBLIA ENSINA SOBRE FINANÇAS

Você gasta tempo de sua vida para ganhar dinheiro. A Bíblia ensina que tudo o fazemos deve glorificar a Deus ( I Coníntios 10:31). Assim sendo, nós podemos e devemos glorificar o nome de Deus através do dinheiro. A palavra de Deus tem muita orientação sobre dinheiro, bens materiais, fiador, etc. Isso porque Deus sabia das dificuldades, tentações e pressões que iríamos enfrentar nesta área. É plano de Deus que tenhamos vitória nesta área da nossa vida. Também como filhos de Deus, devemos ter um novo sistema de valores. Colossenses 3:1-2 diz: “…buscai as cousas do alto… Pensai nas coisas lá do alto…”.

1. DE QUEM É O DINHEIRO?

Ageu 2:8
Salmo 24:1
Deut. 8:18

2.O PLANO DE DEUS PARA O DINHEIRO

2.1. Suprir as nossas necessidades
O amor de Deus se manifesta em dar:
Ele nos deu Jesus Cristo – Romanos 5:8 – que, sendo rico, fez-se
pobre por amor a nós – II Cor 8:9.
Deus promete suprir as nossas necessidades – Fil 4:19; Mateus 6:31-33 e I Timóteo 6:8.
2.2. Suprir as necessidades de outros por nosso intermédio – Rom 12:13; Sal 37:21 e Efésios 4:28.
2.3. Sustentar o ministério de Deus no mundo: suprir as necessidades do corpo de Cristo e expandir o reino de Deus.
I Cor 16:2 Romanos 15:24 Fil 4:10-20
I Timóteo 5:17-18 III João 5-8

Obs.: “Encaminhar” significa providenciar os recursos necessário para a viagem: passagens, alimentação, sutento pessoal, etc.

3. ATITUDES E DECISÕES EM RELAÇÃO AO DINHEIRO

O dinheiro em si é neutro. Tudo depende do uso que se faz dele. I Timóteo 6:10 fala que “o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males” e não o dinheiro em si.

3.1. Amor ao Dinheiro
Avareza
Egoísmo
Preocupação
Raiz de todos os males

3.2. Plano de Deus
Ajudar
Necessidades
Alegria
Corpo de Cristo – Reino de Deus

3.3. Reconhecer que tudo é de Deus ( ver o primeiro item )
3.4. Trabalhar e ganhar dinheiro honestamente
Provérbios 6:6-11; 10:4-5; 12:27; 14:23 e 17:23
II Tessalonicenses 3:10-12

3.5. Não entrar em dívida ou procurar sair delas

Romanos 13:8
Provérbios 22:7
I Coríntios 7:21-23 ( a dívida escravisa a pessoa )

3.6. Não colocar o seu coração no dinheiro ou em coisas materiais
Provérbios 23:4-5 e 28:22
Mateus 6:19-21
Hebreus 13:5-6
I Timóteo 6:6-10 e 17-19

3.7. Não viver ansioso ou preocupado
Filipenses 4:6-7
I Pedro 5:7

3.8. Não ser avarento
Eclesiastes 5:10
Lucas 12:15
Colossenses 3:5

3.9. Planejar os gastos – Provérbios 16:9
Faça uma análise da sua situação financeira
Anote todos os gastos
Aliste as necessidades em ordem de importância
Faça um orçamento em ordem de prioridade (veja modelo anexo)
Pare com os gastos desnecessários
Se for o caso, pare de competir com vizinhos ou outras pessoas
Coloque o seu propósito diante do Senhor – Salmo 37:4

3.10. Economizar
Aprenda a viver dentro do orçamento, isto é, aprenda a viver com o que Deus
lhe tem dado – Filipenses 4:10-13
Pare com os gastos desnecessários – Provérbios 18:9 e 21:20

3.11. Ser sensível às necessidades dos outros
Lucas 3:11; Romanos 12:13; Deut. 15:7-8;Provérbios 14:21; 14:31; 19:17 e Efésios 4:28
Advertência: Prov 19:19 e II Tes 3:6-16 (não se deve ficar alimentando o preguiçoso).

3.12 Decidir contribuir regularmente para o sustento da causa de Cristo no mundo
a) A contribuição é:
– Graça que Deus nos dá – II Coríntios 8:1
– Demonstração do senhorio de Jesus em nossa vida – II Cor 8:5
– Sacrifício aceitável e aprazível a Deus – Fil 4:18
b) Como contribuir? Qual é a atitude correta?
– Sacrificialmente, isto é, algo que custa alguma coisa para você – II Cor 8:2
– Alegremente – II Cor 8:2 e 9:7
– Voluntariamente – II Cor 8:3
– Prontamente – II Cor 8:11
– De boa vontade – II Cor 8:12-19
– Generosamente – II Cor 8:20
– Não com avareza – II Cor 9:5
– Não com tristeza – II Cor 9:7
– Não por obrigação, isto é, contruibuir porque há uma lei que o obriga – II Cor 9:7
– Liberalmente – II Cor 9:13
c) Quando contribuir?
– Regularmente – I Cor 16:2
– Sempre que houver necessidade específica – Fil 4:10-20
(Os irmãos de Filipos contribuiram para suprir as necessidades de Paulo).
d) Com quanto contribuir?
– Não há taxas fixas como no caso de impostos – II Cor 8:8
– Alguns propõe de 10% (o dízimo) do que ganham. Cremos ser uma boa
maneira de começar
– Outros começam com 10% e vão aumentando para 11%, 12%, 20%, etc…
(há casos de pessoas que chegam a dar 90%).
– Outros dão tudo o que tem – Ex.: Barnabé ( Atos 4:36-37 )
A viúva pobre ( Marcos 12:41-44 ).

Obs.: O ensino do Novo Testamento é que toda a nossa vida, bens e dinheiro pertencem ao Senhor Jesus. Ele nos comprou totalmente com o seu sangue. Portanto, tudo é dele e para Ele ( I Cor 6:19-20 ).

– Quanto você quer investir com Deus? – II Cor 9:6-7
– E daí? Baseado no estudo feito, estabeleça diante de Deus o quanto você quer dar!

3.13. Investir para ter um fundo de reserva para emergências
– Mateus 25:14-30
– Lucas 19:11-26
– Provérbios 31:13-16 – compra de propriedade
Obs.: Jesus ensina que não devemos ficar preocupados com o dia de amanhã. Isto quer dizer que devemos confiar na providência de Deus. Não significa esbanjar – comprando coisas desnecessárias – o que temos hoje e contar levianamente com a graça de Deus para o dia seguinte.

3.14. Tomar cuidado com estas duas coisas:
– Emprestar dinheiro se ele vai-lhe fazer falta
– Ficar por fiador – Prov 6:1-5; 11:15; 17:18; 20:16; 22:26-27 e 27:13

3.15. Saber o que a Bíblia ensina sobre riqueza
– Prov 1:19; 23:4 e 30:7-9
– I Timóteo 6:6-10, 17-19
– II Tim 2:4 (não ficar amarrado com os negócios desta vida)
– Hebreus 13:5-6

3.16. Ter sempre um coração grato a Deus e estar atento à Sua ação nesta área da sua vida
– Fil 2:14
– I Cor 10:31
– I Tessalonicenses 5:18

4. Algumas coisas que provocam dívidas:

4.1. Comprar a crédito
4.2.Tomar dinheiro emprestado para comprar algo que desvaloriza facilmente: móveis, carro, roupa, férias, etc.
4.3. Cartões de crédito; cheques especiais (é uma meneira fácil de comprar coisas com dinheiro que você não tem )
4.4. Entrar em competição com outras pessoas
4.5. Não zelar pelas suas coisas
4.6. Não economizar
4.7. Comprar coisas sob o impulso do momento
4.8. Não resistir aos vendedores e aos fortes apelos comerciais
4.9 Não aconselhar-se, antes de tomar uma decisão, com outros irmãos maduros
Provérbios 11:14 e 24:6.


CONCLUSÃO

Qual é a sua situação financeira agora?

Estabeleça propósitos e alvos na área financeira.

Pense em coisas específicas que devem ser feitas.

Lembre-se que o dinheiro é uma benção de Deus na proporção em que é livremente dado e não acumulado. Uma das finalidades do dinheiro é transformar vidas; transferir valores materiais para valores eternos. Que Deus o abençoe na vida financeira.

PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO

1. Qual foi a coisa no estudo sobre finanças que mais falou ao seu coração?

2.Quando temos uma necessidade a quem devemos recorrer? Filipenses 4:6
Como fazer isso?

3. Leia Lucas 19:1-10 e descreva a vida de Zaqueu antes e depois de receber Jesus
ANTES

DEPOIS

4. Leia I Crônicas 29:1-19 e assinale as alternativas corretas:

( ) A contribuição era um peso para o povo
( ) Eles contribuiam com alegria
( ) As ofertas eram obrigatórias
( ) Eles deram as coisas que estavam sobrando e sem valor
( ) Reconheciam que Deus era dono de tudo
( ) A contribuição, quando é feita voluntária e espontaneamente, agrada
a Deus.

PARA MEMORIZAR

Lucas 6:38 “ Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida que tiverdes medido vos medirão também.”

PARA PRATICAR

1. Faça o seu planejamento financeiro (veja o ponto 3 de “ATITUDES E DECISÕES EM RELAÇÃO AO DINHEIRO”)

2. Pense em alguém que está em necessidades e que você poderá ajudar.

PARA LEMBRAR

“Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que plea sua pobreza vos tornásseis ricos” II Cor 8:9

LEITURA BÍBLICA

II Cor 8 e 9. Aliste as coisas que achar interessante nestes capítulos. Fale das suas descobertas com o seu grupo de estudo bíblico.

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Apostila de discipulado IEPSUM

Anúncios

DISCIPULADO – ESTUDO Nº 8
VITÓRIA SOBRE A TENTAÇÃO

Não obstante a pessoa ser salva por Cristo, ela está sujeita às tentações. Aliás, é após a conversão que as tentações se tornam evidentes. O fato é que agora, após a aceitação de Jesus, a pessoa está envolvida numa batalha espiritual. Ela está do lado vencedor, é claro. A Bíblia afirma que o cristão não deve viver debaixo do império da morte, do pecado. Por outro lado, também seremos provados em nossa fé. O que fazer então?

1. A DIFERENÇA ENTRE TENTAÇÃO E PROVAÇÃO ( na língua grega a palavra é a mesma)
1.1. Tentação
a) É de origem satânica e carnal – Mateus 4:1; João 13:2; Tiago 1:14.
b) Visa sempre o mal, ou seja, tirar-nos da dependência de Deus – Mateus 4:3-6; 8-9.
c) Não é pecado em si (Jesus foi tentado) – Hebreus 4:15.
d) Pode ser definida como aquele impulso inicial que a pessoa sente para cometer pecados – Romanos 7:18-19.
e) Tentação é pois, procurar seduzir alguém para o pecado; persuadir a tomar um caminho errado.
1.2. Provação
a) É de origem divina – Gênesis 22:1.
b) Visa fortalecer a pessoa e não derrubar – Hebreus 11:17-19. Observação: Deus não queria derrubar Abraão, mas sim, fortalecer a sua fé.
c) Como a palavra já diz, significa “pôr alguém à prova, submeter a um teste”.
d) A provação vem, muitas vezes, através do sofrimento – I Pedro 2:20.
e) É motivo de alegria – Tiago 1:2-4.
Observação: Às vezes, um mesmo fato pode servir de tentação e provação. Deus permite certas coisas em nossa vida para provar a nossa fidelidde, e nos fortalecer ainda mais (quando o ouro passa pelo fogo, ele fica depurado). O diabo tira proveito da mesma circunstância para nos derrubar. Um exemplo disso temos no livro de Jó.

2. POR QUEM SOMOS TENTADOS?
2.1. Pelo diabo
a) Quem é ele? – João 8:44.
b) O que ele faz? – I Pedro 5:8.
c) O objetivo final do diabo é destruir ( João 10:10) as pessoas. Ele lança dúvida a respeito da Palavra de Deus. A sua estratégia é a mentira e o engano – João 8:44.
2.2. Pelo mundo
a) Mundo é o sistema mundial contrário aos princípios de Deus. É a humanidade afastada de Deus e dominada pelo diabo.
b) I João 2:15-17 fala das coisas que o mundo oferece para satisfazer aos nossos desejos carnais: prazer, possessões e posição.
c) A maneira de combater o mundo não são regrinhas externas, mas o fortalecimento do homem interior.
2.3. Pela carne
a) Carne é o princípio dinâmico pecaminoso que opera em nós.
b) Está em oposição ao Espírito de Deus – Gálatas 5:17.
c) As obras da carne: Gálatas 5:19-21.

Nota: O diabo habilmente usa o mundo para despertar os nossos desejos carnais e assim desviar-nos da dependência de Deus.

TENTAÇÃO: INÍCIO DO PROCESSO QUE LEVA À MORTE – Tiago 1:13-15
As tentações começam em nossa mente. Se perdemos a batalha na mente, o passo seguinte é a imaginação. Da imaginação vem o desejo. Do desejo surge a decisão. Após a decisão vem a ação. Uma vez consumada a ação (em palavras, atos, pensamentos, ações ou reações) vem a morte ( separação).

3. COMO OBTER A VITÓRIA SOBRE A TENTAÇÃO?
3.1. Levar todo pensamento cativo à obediência de Cristo – II Coríntios 10:5. Isso impede o desenvolvimento dos passos mencionados.
3.2. Reconhecer a realidade do diabo, do mundo e da carne, saber como eles agem e enfrentá-los agressivamente.
3.3. Vigiar e orar – Mateus 26:41.
3.4. Estar com a mente cheia da Palavra de Deus – Colossenses 3:16 e Filipenses 4:8-9.
3.5. Apropriar-se pela fé dos recursos de Deus – I Coríntios 10:13.
3.6. Andar continuamente no Espírito – Gálatas 5:16.
3.7. Manter comunhão constante com os irmãos – Colossenses 3:16. Participe da vida da igreja e de um grupo pequeno de estudo bíblico.
3.8. Manter Jesus sempre no centro da vida e falar dEle a outras pessoas.
3.9. Louvar a Deus constantemente: decore alguns cânticos e porções da Bíblia que falam de louvor e gratidão a Deus. O louvor não é somente cantar e citar Bíblia, mas tudo o que fazemos; nossas atitudes, ações, reações.
3.10. Ler boa literatura cristã.
3.11. Desenvolver alguma atividade física.
3.12. Todo o nosso ser precisa estar servindo a Deus integralmente – I Tessalonicenses 5:23.

4. O QUE FAZER QUANDO CEDER À TENTAÇÃO? (rever o estudo sobre o perdão de Deus).
4.1. Quando pecamos, nossa comunhão com Deus é interrompida – Isaías 59:2.
4.2. A solução está:
a) Na confissão e abandono do pecado – Provérbios 28:13. Se houver outras pessoas envolvi das precisamos acertar com elas – Mateus 5:23-24.
b) Na confiança de que o sangue de Jesus é suficiente para garantir o nosso perdão e nos purifi car – I João 1:9.
Não precisamos ficar carregando um fardo pesado dos pecados cometidos. Uma vez confessado o pecado, devemos nos apropriar do perdão oferecido por Deus através do sangue de Jesus e continuar a viver de tal maneira que Deus seja glorificado.

CONCLUSÃO

Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento.
Por que nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo; tanto nos que são salvos, como nos que se perdem” II Coríntios 2:14,15.

PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO
1. O que é tentação?
2. Quem é o inimigo (adversário) do crente? Pedro 5:8 .

3. Segundo Jesus, quais são as características do diabo? João 8:44.
4. De acordo com as passagens abaixo, quais são as funções do diabo:

a) Lucas 8:4-15 .
b) Mateus 13:24-30 e 36-43

5. De que maneira se conhece os filhos de Deus e os filhos do diabo? I João 3:10.

6. Qual deve ser a nossa atitude em relação ao diabo?
a) Efésios 4:27;
b) Tiago 4:7;

c) I Pedro 5;8-9.

Na prática, como podemos fazer isso?

7. Leia I João 2:15-17 e pense que tipos de tentação podem vir
a) da concupiscência (desejo) da carne
b) da concupiscência (desejo) dos olhos
c) da soberba (orgulho) da vida

8. Qual é a garantia de Deus quando somos tentados (provados)? I Coríntios 10:13

9. Analise os textos abaixo e verifique como as coisas que ocupam a nossa vida (mente) determinam a nossa conduta.

Texto: Personagem: Conteúdo da Vida: Conduta:
João 8.44 Diabo mentira, engano palavras mentirosas ações destrutivas

Lucas 6.11

Atos 13.45

Atos 7.55 e 60

10. Leia Efésios 6:10-20 e aliste alguns recursos de Deus que temos para vencer as tentações:
1.________________________ .
2. ________________________.
3. ________________________.
4. ________________________.

11. De acordo com Mateus 4:1-11, qual a arma que Jesus usou quando foi tentado?

PARA MEMORIZAR
Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.” I Coríntios 10:13

PARA PRATICAR
Procure encher a mente com a Palavra de Deus para não dar lugar ao diabo. Seja fiel na memorização da Bíblia. Além dos versículos mencionados nestes estudos
para serem memorizados, você poderá desenvolver o seu
próprio programa de memorização da Bíblia.

PARA LEMBRAR
1. Você tem sido fiel em testemunhar de Jesus?
O testemunho é uma arma poderosa de Deus contra os ataques do inimigo ( Apocalipse 12:9-11). 2. Você tem testemunhado para as pessoas de sua lista de oração?

LEITURAS BÍBLICAS
1. Tiago 1:1-15; 2. Romanos 5:1-5; 3.I Pedro 2:11-25

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Apostila de discipulado IEPSUM

DISCIPULADO – ESTUDO Nº 7
O ESPÍRITO SANTO

Somos salvos quando nos arrependemos dos pecados e pela fé nos entregamos a Jesus Cristo. Passamos a ter uma nova vida. Somos santuário de Deus ( 1 Coríntios 3:16). O Espírito Santo agora habita em nós. Neste estudo queremos conhecer um pouco mais a respeito do Espírito Santo e como Ele age em nós.

1. QUEM É O ESPÍRITO SANTO?
1.1. É uma pessoa, assim como Jesus e o Pai – João 14:16.
1.2. É Deus, assim como Jesus e o Pai – Atos 5:3-4.

OBSERVAÇÃO: A Bíblia usa também outros nomes para o Espírito Santo: Espírito de Deus (1Coríntios 3:16); Espírito de Cristo (Romanos 8:9); Espírito da Vida (Romanos 8:2); Espírito da Verdade (João 16:13); Espírito da Graça (Hebreus 10:29); Espírito da Promessa (Efésios 1:13); Consolador (João 14:16 e 16:7), etc.

2. AS ATUAÇÕES DO ESPÍRITO SANTO
Há algumas coisas, conforme veremos, que são atribuídas especificamente ao Espírito Santo: Inspiração da Bíblia, glorificar Jesus, etc. Outras são atribuídas especialmente a Jesus: redenção do homem mediante a sua morte, vir uma segunda vez, etc. Outras coisas são atribuídas ao Pai: enviar Jesus, etc. Há outros fatos que são atribuídos aos três indistintamente: habitar nas pessoas, conceder dons aos crentes, etc. Deus é um só. Ele age, entretanto, através de 3 pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. É um dos mistérios de Deus. É dificíl entender com a nossa mente finita. Muitas heresias tem surgido porque o homem tem tentado racionalizar esse fato. Deus é uma unidade perfeita. O Pai trabalha em conformidade com o Filho e com o Espírito Santo e vice-versa. Quando lidamos com uma pessoa, necessariamente lidamos com as demais. Há uma interdependência entre os três. Quando estudamos sobre o Pai, o Filho ou o Espírito Santo, estamos estudando sobre Deus. Peçamos a misericórdia de Deus para entendermos essas verdades profundas. O que faz o Espírito Santo em conformidade com o Pai e o Filho?

2.1. Convence os homens do pecado, da justiça e do juízo – João 16:8-11.
2.2. Regenera os homens – João 3:5.
2.3. Sela cada crente em Cristo – Efésios 1:13; 4:30.
2.4. É o penhor da herança que todo crente receberá – Efésios 1:14 e II Coríntios 5:5.
2.5. Habita em toda pessoa nascida de novo – I Conríntios 3:16 e I João 4:13.
Ele veio para estar em nós – João 14:17.
2.6. Guia todo crente à verdade – Romanos 8:14 e João 16:13.
– Há uma entrega inicial a Jesus e ao Espírito Santo. Se você tem dúvida quanto a esta entrega,
faça-a agora (Romanos 12:1-2).
– Após essa entrega, há a submissão constante. Quando há submissão, o Espírito Santo nos guia em toda a verdade revelada na Palavra de Deus.
– O Seu trabalho é permanente – veio para ficar para sempre conosco – João 14:16.
2.7. Ensina todas as coisas – João 14:26.
– O Espírito Santo inspirou os homens para que escrevessem as Escrituras – II Pedro 1:20,21
– Ele nos ilumina para que entendamos as verdades inspiradas e reveladas na Bíblia.
2.8. Lembra às pessoas salvas as palavras de Jesus – João 14:26.
2.9. Concede poder a todo cristão para viver vitoriosamente e testemunhar de Cristo – Gálatas 5:16 e Atos 1:8.
2.10.Constitui pastores sobre a igreja – Atos 20:28.
2.11.Dirige a igreja – Atos 13:2.
2.12.Concede dons aos crentes – I Coríntios 12:11
2.13.Glorifica a Jesus e não homens – João 16:14.
– Ele veio para “substituir” Jesus – João 16:7.
2.14.Testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus – Romanos 8:16

3. ATITUDES PESSOAIS EM RELAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO
3.1. Negativas:
a) Resisti-lo – Atos 7:51.
b) Apagá-lo – I Tessalonicenses 5:19
A falta de submissão apaga o Espírito em nós.
c) Mentir para Ele – Atos 5:3.
d) Tentá-lo – Atos 5:9.
e) Entristecê-lo – Efésios 4:30
O que o entristece? As coisas mencionadas no contexto: amargura, cólera, ira, gritaria
blasfêmias, malícia, falta de perdão, deixar de amar as pessoas, etc.
3.2. Positivas: DEIXAR-SE CONTROLAR PELO ESPÍRITO SANTO – Efésios 5:18.
O que significa?
a) É ser enchido pelo Espírito Santo – Efésios 5:18
b) É andar no Espírito – Gálatas 5:16
c) É ser guiado pelo Espírito – Romanos 8:14
d) É ser submisso a Cristo – Gálatas 2:20

4. COMO SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO E VIVER NA SUA PLENITUDE?
4.1. Ser nascido de novo – João 3:6
O homem natural não entende as coisas do Espírito de Deus – I Coríntios 2:14
4.2. Confessar os pecados a Deus e ter convicção do Seu perdão – I João 1:9
4.3. Manter sempre o coração puro, a consciência limpa e a fé não fingida – I Timóteo 1:5.
4.4. Submeter a vontade ao senhorio de Jesus e ao controle do Espírito Santo e apropriar-se pela fé da Sua plenitude.
a) O pecado não deve ter domínio sobre nós – Romanos 6:12-14
b) A ordem de Deus é que sejamos cheios do Espírito Santo – Efésios 5:18 e que andemos no Espírito – Gálatas 5:16
c) É, pois, da vontade de Deus que sejamos cheios, controlados pelo Espírito Santo. Assim sendo, devemos submeter a nossa vontade a Ele e pedir que Ele nos encha constantemente com Seu Espírito.

5. QUAIS SÃO OS RESULTADOS DE UMA VIDA CONTROLADA PELO ESPÍRITO SANTO?
5.1. A produção do fruto do Espírito – Gálatas 5:22-23
5.2. Uma vida ajustada nos seus relacionamentos (estes relacionamentos estão no contexto de Efésios 5:18)
a) com Deus – louvor, adoração e gratidão – 5:18-19
b) consigo mesmo – andar prudente, paz interior, propósito na vida e busca constante da vontade de Deus, conforme revelada em Sua Palavra – 5:15-18
c) com a família – atitudes corretas na família – 5:22-6:4
d) com a igreja – comunhão no corpo de Cristo
e) “Submetendo-se uns aos outros no temor de Cristo” Efésios 5:21
f) sinceridade porque somos membros uns dos outros – 4:25
g) com o mundo – vida exemplar no trabalho – 6:5-9
h) testemunho vivo de Jesus – 6:19-20
i) vitória sobre o inimigo – 6:10-20.

OBSERVAÇÃO: Quando a pessoa está sendo controlada pelo Espírito Santo e sua vida está produzindo o fruto do Espírito e seus relacionamentos estão ajustados, ai ela poderá exercer um ministério no reino de Deus. Paulo escrevendo a Timóteo, em II Timóteo 2:1-2, diz que antes que ele realizasse o ministério, isto é, passasse para outros o que tinha recebido, ele deveria ser forte na graça de Deus. Em outras palavras, podemos dizer: primeiro a vida ajustada e depois o ministério.

CONCLUSÃO
Se você já nasceu de novo submeta a sua vida ao controle do Espírito Santo para que Ele produza em você – e através de você – o seu fruto.

PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO

1. O Espírito Santo é
( ) uma força
( ) uma pessoa
( ) um poder inexplicável
(confira a sua resposta com João 16:7,8,13).

2. O Espírito Santo é Deus, assim como Jesus e o Pai.
( ) concordo ( ) discordo ( ) não sei

3. Segundo os textos abaixo:
a) João 14:6, Jesus é o caminho, a_____________________, e a vida.
b) João 16:13, o Espírito Santo é o Espírito da ____________________________.
c) João 17:17, a Palavra de Deus é a ___________________________________.
d) Tito 1:2, Deus não pode __________________. Portanto, Ele é a_________________ .
e) Romanos 2:2, o juízo de Deus é segundo a ____________________________________.

4. Às vezes, a Bíblia diz uma coisa e o Espírito Santo diz outra.
( ) concordo ( ) discordo

5. Obedecer ao Espírito Santo e ser submisso a Jesus Cristo é a mesma coisa ( ) sim ( ) não
Por quê? ____________________________________________________________.

6. A maneira como eu trato a (o) minha (meu) esposa (o) está diretamente ligada com meu relacionamento com o Espírito Santo.
( ) sim ( ) não Por quê? __________________________________________________.

7. Quais são as coisas que caracterizam a vida controlada pelo Espírito Santo e a vida controlada pela carne (princípio dinâmico pecaminoso que opera em nós)? Gálatas 5:19-23

1. ___________________________. 1. _______________________________.
2. ___________________________. 2. _______________________________.
3. ___________________________. 3. _______________________________.
4. ___________________________. 4. _______________________________.
5. ___________________________. 5. _______________________________.
6. ___________________________. 6. _______________________________.
7. ___________________________. 7. _______________________________.
8. ___________________________. 8. _______________________________.
9. ___________________________. 9. _______________________________.
10. __________________________. 10. ______________________________.
11. __________________________. 11. ______________________________.
12. __________________________. 12. ______________________________.
13. __________________________. 13. ______________________________.
14. __________________________. 14. ______________________________.

Procure num dicionário a definição desses termos.

PARA MEMORIZAR
Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio proprio” (Gálatas 5:22,23:)

PARA PRATICAR
Não permita que o pecado tenha domínio sobre a sua vida (Romanos 6:12-13). Quando pecar (I João 2:1), confesse o (s) seu (s) pecado (s) a Deus ( I João 1:9) e aproprie-se pela fé do Seu perdão e da plenitude do Espírito Santo. Deixe que Deus encha constantemente a sua vida com o Seu Espírito ( Efésios 5:18).

LEITURA BÍBLICA
João 16

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Apostila de discipulado IEPSUM

DISCIPULADO – ESTUDO Nº 6
O PERDÃO DE DEUS
Uma das maravilhosas promessas de Deus que encontramos na Bíblia é a do perdão dos pecados. Verifique o que diz I João 1:7: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado”. Perdão é como se Deus apagasse todos os nossos pecados escritos numa folha e nos desse essa folha em branco. Há os pecados que cometemos antes da conversão e há aqueles quer cometeremos depois. E daí? Como é que fica a nossa situação? Creio que Efésios 2:1-10 nos ajuda a resolver a questão.
1. A NOSSA SITUAÇÃO ANTES DA CONVERSÃO – Efésios 2:1-3
Estes versículos descrevem a vida da pessoa sem Cristo:
1.1. “Éramos por natureza filhos da ira, como também os demais” – v.3.
– Todos temos uma natureza pecaminosa e cometemos pecado – Salmo 51:5;
58:3 e Romanos 3:10-23.
1.2. Todos estão mortos nos delitos e pecados – v.1
– Delito significa transgressão aos princípios de Deus.
– Pecado é não atingir o padrão exigido por Deus.
1.3. O procedimento da pessoa sem Cristo é determinado:
a) Pelos padrões do mundo (sistema mundial funcionando contra tudo o que é verdadeiro em
Jesus Cristo);
b) Pelo príncipe da potestade do ar (o diabo);
c) Pelo espírito que atua nos filhos da desobediência;
d) Pelas inclinações (maneira de pensar) da carne (princípio pecaminoso que opera em nós) e
dos pensamentos: vida centralizada em si mesmo e independente de Deus, Fil 4:8-9.
1.4. O fruto produzido por este tipo de vida – Gálatas 5:19-21.
2. O QUE ACONTECE NA CONVERSÃO – Efésios 2:4-9
2.1. A conversão acontece quando o homem se arrepende dos seus pecados e pela fé aceita aquilo
que Deus fez em Cristo por ele.
2.2. A nova vida é concedida por causa da misericórdia, amor e graça de Deus v.4 e 5.
2.3. As boas obras não valem nada para a salvação porque, tendo a vida descrita nos versos 1 a 3,
não podemos fazer nada de bom – v.8-9.
2.4. Deus nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais – v.6e7. Isso implica que:
a) Temos uma nova vida – II Coríntios 5:17 – O passado ficou para trás. Não importa o que
fomos, mas sim o que somos. Veja I Cor.6:9-11
b) Todos os nossos pecados foram perdoados – Jeremias 31:34 e Salmos103:12.
c) Temos uma nova posição em Cristo: somos filhos de Deus (joão 1:12) e não mais filhos
do diabo (João 8:44).
3.A VIDA DEPOIS DA CONVERSÃO – Efésios 2:10
3.1. Somos feitura de Deus (no original a palavra é poema), criados em Cristo Jesus.
3.2. A vida nova é caracterizada por boas obras
– Boa obra é tudo que fazemos em Cristo
– A vida da pessoa sem Cristo não pode produzir boas obras do ponto de vista de
Deus.
3.3. Outras características da nova vida:
a) É eterna – João 3:16
b) É de vitória – I João 3:8
c) É garantida por Deus – Tito 1:2
d) É abundante (vale a pena ser vivida) – João 10:10
e) É selada com o Espírito Santo – Efésios 1:13-14 e 4:30
f) É de dificuldades – Mateus 10:38 e João 16:33
g) Tem a presença de Jesus – Mateus 28:18-20
“Estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos”.
h) É de obediência total a Cristo – João 14;21.
3.4. O fruto da nova vida: Gálatas 5:22-23
3.5. E daí? E a questão dos pecados como é que fica?
a) Antes da conversão, conforme vimos, foram perdoados, apagados pelo sangue de Cristo.
Entretanto, há coisas no passado que, se for o caso, precisam ser acertadas, tais como:
– Dívidas – Lucas 19:1-10 e Romanos 13:8
– Ídolos – toda e qualquer ligação com o demônio precisa ser destruida – I Tes 5:8; Deut.5:8
e Atos 19:18-19.
– Manter uma consciência limpa – I Timóteo 1:18-20. Isso significa acertar a sua vida com as
pessoas que você ofendeu. São coisas que, mesmo após a conversão, ainda estão gravadas
na sua consciência.
– Toda atividade que fere diretamente princípios da Palavra de Deus deve ser abandonado.
b) Depois da conversão
– Continuamos com a natureza pecaminosa (Gálatas 5:16-17), por isso trava-se uma batalha
espiritual dentro de nós.
– O pecado (natureza velha ou pecaminosa) não pode reinar sobre nós – Romanos 6:12.
– O plano de Deus é que não pequemos mais – I Jo 2:1.
– Se, porém pecarmos, temos os recursos de Deus – I João 2:1.
– O que fazer?
Arrepender-se do pecado cometido – Apoc. 2:5
Confessar o pecado a Deus – I João 1:9
Abandonar o pecado – Provérbios 28:13
Acertar com a (s) pessoa (s) que porventura foi (foram) ofendida (s) – Rom 12:17-18.
CONCLUSÃO
Agradeçamos a Deus porque Jesus carregou na cruz as nossas doenças, dores, transgressões e pecados ( Isaías 53:4-5). Toda honra e glória damos a Jesus Cristo.
PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO

1. Dê a sua definição de perdão:

2. Qual é a base que temos para o perdão dos nossos pecados?Mateus 26:28;Efésios 1:7 e IJo 1:7?

3. Após a conversão, cessamos automaticamente de pecar? ( ) sim ( ) não
Por quê?

Confira a sua resposta com I João 1:8,10 e 2:1

4. Após a conversão, o pecado é ma coisa praticada hábitualmente.
( ) sim ( ) não
Confira a sua resposta com Romanos 6:14 e I João 3:9.

5. Quais são algumas consequências de pecados não confessados? (Provérbios 28:13; I Pedro 3:7)

6. O que devemos fazer para que Deus nos perdoe? I João 1:9

7. A quem devemos confessar os nossos pecados? Salmo 32:5

8. Além de confessar os pecados, o que devemos fazer? Prov. 28:13

9. Se já experimetnamos o perdão de Deus, qual deve ser a nossa atitude para com outras pessoas? Efésios 4:32

10. Se não perdoamos os outros, qual será o resultado em nossa vida? Mateus 6:15.

11. Leia Hebreus 12:14,15 e responda às seguintes perguntas:
a) Qual a ordem de Deus quanto ao nosso relacionamento com outras pessoas?

b) Qual é o caminho para vermos o Senhor?

c) Dê a sua definição de santificação:
d) O que a amargura faz?
a nós
aos outros
12. O que a pessoa amargura deve fazer? Efésios 4:32

Nota: a maneira de jogar fora a amargura é confessar este pecado a Deus ( I João 1:9), perdoar a pessoa contra a qual estávamos amargurados e passar a amá-la. Como fazer isso? Só no poder de Jesus Cristo que agora vive a Sua vida em nós ( Gálatas 2:20 ).
13. Há alguma (s) pessoa (s) que você não consegue perdoar? ( ) sim ( ) não

14. Se você respondeu sim, você está disposto (a) a pedir a misericórdia de Deus para que Ele lhe dê poder e capacidade para perdoar?
( ) sim ( ) não
Se respondeu sim, você quer fazer isso agora mesmo?

PARA MEMORIZAR

“Longe de vós toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda a
malícia. Antes sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros como também Deus em Cristo vos perdoou” (Efésios 4:31-32).
PARA PRATICAR

1. Escreva numa folha de papel os pecados ainda não confessados. Confesse-os a Deus e escreva sobre a folha: “COBERTOS COM O SANGUE DE JESUS”. Após isso, queime a folha e agradeça a Deus pelo Seu perdão.
2. Se você fez o que está no item 14, dirija-se à pessoa com quem você estava amargurado e perdoe-lhe. Não faça críticas, não discuta, nem argumente. Simplesmente diga o seguinte: “Eu estava amargurado com você, mas Deus limpou meu coração.” Pela graça de Deus, procure demonstrar esse perdão através de sua vida: atitudes, comportamento, palavras, etc.

LEITURA BÍBLICA

Lucas 23: A crucificação de Jesus. O sangue de Jesus derramado por nós é a base do nosso perdão.

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Apostila de discipulado IEPSUM

DISCIPULADO – ESTUDO Nº 5
O CORPO DE CRISTO

Uma das figuras mais usadas no Novo Testamento para a igreja é que ela é o corpo de Cristo. A igreja ocupa um lugar fundamental no plano de Deus. Quando falamos de igreja, não estamos nos referindo ao prédio (este serve apenas de abrigo) feito de tijolos, madeira ou outra coisa qualquer. Igreja refere-se a pessoas, povo de Deus. Toda pessoa nascida de novo deve participar ativamente de uma igreja.

1. O QUE É IGREJA?
1.1. Literalmente a palavra igreja significa aqueles que Deus em Cristo chama “para fora” do mundo.
1.2. É a comunidade espiritual formada de todos os cristãos verdadeiros – Hebreus 12:22-23.
1.3. É também uma comunidade local formada de pessoas regeneradas por Cristo I Co 1:2; Ef 1:1.
1.4. É o corpo de Cristo presente no mundo – I Co 12:12-27 e Col 1:24.
1.5. Outros símbolos usados para a igreja que revelam a sua natureza:
a) Edifício – Ef 2:19-22
b) Casa – Hb 3:6; I Pe 2:5
c) Lavoura – I Co 3:9

2. CARACTERÍSTICAS DA IGREJA
Os seguintes fatos caracterizam a igreja do Novo Testamento:
2.1. Reconhecimento de Cristo como a cabaeça do corpo – Ef 1:22.
2.2. Pregação de Cristo como Salvador e Senhor – I Co 2:1-2; I Pe 2:9.
2.3. Os seus membros vivem em comunhão e amor – João 13:34-35.
2.4. Há crescimento em qualidade (santificação) e em quantidade (conversões) I Pe 2:1-5.
a) As pessoas já regeneradas vão crescendo;
b) enquanto isso, outras pedras vivas são acrescentadas ao edifício.
2.5. Ensino da Bíblia – Col 1:28 e Atos 20:27.
A Bíblia é a única autoridade e norma de conduta. Tradições, outros livros “revelados”, visões, não entram em cogitação.
2.6. Perseverança em oração – Atos 2:42.
2.7. Prática do serviço mútuo entre seus membros – Gálatas 6:2 e Filipenses 2:3-4.
2.8. Louvor a Deus – Atos 2:47.
2.9. Tem uma visão mundial na obra de evangelização – Atos 1:8.
2.10. Está preocupada em fazer discípulos de Cristo – Mt 28:18-20 e II Timóteo 2:2.
2.11. É uma igreja alegre e que atrai outras pessoas – Atos 2:47.

3. POR QUE A IGREJA É NECESSÁRIA
3.1. Ela foi criada pelo próprio Deus – Mt 16:18
Antes da fundação do mundo ela já tinha sido planejada por Deus – Ef 1:4.
3.2. Ela tem objetivos a serem alcançados aqui neste mundo:
a) Apresentar Jesus às pessoas ( a sua missão de sal e luz ) – Col 1:28.
b) Levar pessoas à maturidade em Cristo – Colossenses 1:28.
c) Glorificar a Deus – Ef 1:11-12.
3.3. É através de igreja que podemos colocar em prática o que foi mencionado no item “CARACTERÍSTICA DA IGREJA”.

4. POR QUE DEVEMOS PERTENCER À IGREJA?
4.1. Pelas razões explicadas acima.
4.2. Um membro do corpo não tem vida independente – Ef 4:16
4.3. É o meio estabelecido por Deus para o nosso crescimento – Hebreus 10:24-25; Ef 4:15.

5. COMO PODEMOS PERTENCER À IGREJA?
5.1. Somos batizados no corpo de Cristo pelo Espírito Santo quando nos arrependemos e entregamos a nossa vida a Cristo – I Coríntios 12:13.
5.2. É necessário que tenhamos convicção da salvação pela fé em Cristo – Atos 2:41 e I Jo 5:12.
5.3. Através do batismos nos identificamos com Cristo e com seu corpo, a igreja.
a) O batismo é ordem de Jesus – Mt 28:18-20.
b) Simboliza o fim de uma vida e o início de outra – Romanos 6:4-5 e II Co 5:17.
c) Identifica a pessoa com Cristo e com a Sua igreja – Atos 2:38.

Observação: Cristo deixou duas ordenanças para a Sua igreja: batismo e ceia do Senhor. Pelo batismo, como ato de obediência, o cristão declara publicamente a sua fé. Ao participar da Ceia, ele se recorda do sofrimento e morte de Cristo pelos seus pecados, bem como declara que está em comunhão com Ele e anuncia a Sua segunda vinda.

CONCLUSÃO

Pelas razões expostas acima, não deixemos de participar ativamente da vida da igreja ( Hebreus 10:25).
PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO
1. Para você, igreja
( ) é o prédio
( ) são as pessoas
( ) são ambas as coisas

( Confira sua resposta com os seguintes textos: I Co 3:9 e Hebreus 3:6)
2. Em I Pedro 2:9, as expressões: raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, referem-se à igreja. Qual é o propósito de tudo isso?
3. De acordo com Mateus 28:18-20, o alvo da igreja – embora o termo igreja não apareça no texto – é fazer discípulo de Cristo. Como nós podemos fazer discípulos de Cristo?
4. As cartas do Novo Testamento foram, em sua maioria, escritas a igrejas. Leia atenciosamente I Tessalonicenses 5 e descubra pelo menos 10 ordens que devem ser obedecidas pelos membros do corpo de Cristo e como elas podem ser colocadas em prática.
ORDENS – COMO COLOCÁ-LAS EM PRÁTICA

PARA MEMORIZAR
Rogo-vos pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação
a que fostes chamados. Com toda humildade e mansidão, com longanimidade,
suportando-vos uns aos outros em amor, Esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:1-3).

PARA PRATICAR

1. Procure envolver-se ativamente na tarefa de fazer discípulos de Cristo.
2. Pense em meios práticos de desenvolver a comunhão com seus irmãos em Cristo. Lembre-se que a igreja é a família de Deus; é o povo de Deus. Isso significa que não podemos viver a vida cristã sozinhos.

LEITURA
1. Efésios 4:1-16 2. I Coríntios 12:12-31

PARA LEMBRAR

1. Como está o seu contato com as pessoas de sua lista de oração?
2. Recorde todos os versículos que você já decorou até agora.
Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Apostila de discipulado IEPSUM
DISCIPULADO – ESTUDO Nº 4
COMUNICANDO CRISTO A OUTROS

Muitos descrevem a experiência de conversão de um modo diferente de você. Na verdade, as circunstâncias, ações, reações e emoções variam bastante. Entretanto, há um fato comum a todos os que se encontram com Cristo e entregam a sua vida a Ele: a transformação da vida. Testemunhar é comunicar aos outros o que Jesus fez e está fazendo em sua vida. Não tenha medo de contar para todo mundo o que Cristo fez por você.

1. O QUE É TESTEMUNHAR?

1.1. É contar algo que você viu e ouviu ou que aconteceu com você – Atos 22:15
1.2. É comunicar a outros o que é necessário para a sua salvação: arrependimento e fé – Atos 20:21
1.3. É compartilhar com outros a sua experiência com Jesus – I João 1:3

2. COMUNICAR O QUÊ?

2.1. Conte como era a sua vida sem Cristo: o seu espírito estava morto nos seus pecados – Efésios 2.2. Os problemas na vida surgem porque o espírito do homem não está recebendo orientação de Deus, ou está mesmo atuando contra Deus. Pense em alguns problemas que você enfrentava antes de receber a Cristo.

Existe alguns elementos que fazem parte da constituição do homem que é importante que observemos. Esses elementos são: corpo, alma e espírito (I Tessalonicenses 5:23). O espírito estava sem comunicação com Deus (morto). Não havia paz no coração. A alma, que é o que você pensa, sente, e deseja, era controlada por você mesmo. Assim sendo, as suas decisões eram baseadas naquilo que você pensava e não na Palavra de Deus. O seu corpo sofria por causa de suas paixões e desejos. Muitas pessoas sem Cristo entregam-se à prática de vários tipos de vícios.

2.2. Conte o que Jesus fez por você: Jesus morreu e ressuscitou pelos seus pecados para lhe dar uma vida nova – I Pedro 2:24 – isto é, trocar seu espírito morto por um espírito vivificado por Ele!
2.3. Conte que não existe outro que possa fazer a mesma coisa por alguém. Jesus é o único que pode nos dar uma vida nova. Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”. (João 14:6)
Jesus não é uma das soluções, mas a única solução.
Só Jesus venceu a morte e, portanto, só Ele pode dar vida.
Ninguém mais pode penetrar no espírito do homem e transformá-lo completamente.
2.4. Conte como você entregou a sua vida a Cristo: arrependeu-se dos seus pecados e convidou Jesus para ser o seu Senhor e Salvador – (João 1:12).

Quando Jesus deu vida ao seu espírito, seu corpo e alma também foram transformados. Não temos uma vida nova porque somos bonzinhos, ou temos boa moral, vida reta, etc. (Romanos 3:10); nem por boas obras (Efésios 2:8-9); nem porque temos uma religião (João 3: a história de Nicodemos – ele era um homem religioso mas precisava nascer de novo).
Passamos a ter uma vida nova quando Jesus entra em nós mediante o arrependimento dos pecados e entrega da vida a Ele (Gálatas 2:20).
2.5. Conte qual foi o resultado em sua vida:
– O seu ESPÍRITO foi vivificado (ganhou vida nova) – Efésios 2:1.
– Consequentemente, o seu CORPO passou a ser habitação do Espírito Santo – I Corin. 6:19.
– Os seus pensamentos, desejos e decisões (ALMA) passaram a ser controlados por Cristo – II Coríntios 10:5. Quando convidamos Jesus, ele vem para assumir o controle completo do nosso ser: espírito, alma corpo.
2.6. Desafie a pessoa a fazer a mesma coisa que você fez:
a) Reconhecer que seu espírito está morto (perdido) e que Jesus é o único que pode livrá-lo desta
situação – I Timóteo 2:5.
b) Desejar mudar de vida – Lucas 15:18.
(Leia toda a história – Lucas 15:11-32 – para entender o versículo 18).
c) Arrepender-se dos pecados – Atos 2:38.
d) Entregar, num ato de fé, a sua vida a Jesus, ou seja, pedir que Ele venha para a sua vida como Senhor e Salvador – João 1:12.
Explique para a pessoa como fazer isso.
“Senhor Jesus vem para a minha vida. Perdoa os meus pecados. Transfor-me. Daqui para a frente quero ser teu filho e teu servo. Amém.”
Obs.: Se esta decisão não for tomada e, portanto, a pessoa não mudar a sua atitude durante a sua vida, a morte espiritual se tornará em morte eterna (separação definitiva de Deus) – Romanos 6:23.

3. POR QUE TESTEMUNHAR?
3.1. É uma ordem de Deus – Atos 1:8.
3.2. É um privilégio – II Coríntios 5:20. Somos embaixadores de Deus.
3.3. É uma demonstração de amor – II Coríntios 5:14. Estamos oferecendo o que mais precisam. O amor de Cristo nos contrange a fazer isso.
3.4. É necessário porque as pessoas estão perdidas.
– Jesus veio buscar e salvar o perdido – Lucas 19:10
– A situação da pessoa sem Cristo – Efésios 2:12
– Sempre haverá pessoas prontas a ouvir
– Sempre haverá pessoas precisando de Jesus (fique atento!)
3.5. Faz parte do nosso crescimento espiritual.
– A pessoa salva por Cristo é usada por Deus como instrumento para a salvação e edificação de outros – II Timóteo 2:2
– É grande a alegria que sentimos ao ver pessoas sendo salvas e andando nos princípios de Deus – III João 4.

4. REQUISITOS FUNDAMENTAIS PARA TESTEMUNHAR

4.1. Ter convicção da salvação – I João 5:13.
Não posso falar de algo que não é real em mim.
4.2. Ter e demonstrar uma vida limpa
– I Pedro 3:15 – Santificar a Cristo como Senhor significa que Ele está controlando todas as áreas da nossa vida.
– I João 1:9 – É fundamental que tenhamos os nossos pecados confessados.
4.3. Interceder pelas pessoas – Efésios 6:19 e I Timóteo 2:1
– É importante ter uma lista de oração com nomes de pessoas que você quer que sejam salvas por Cristo.
4.4. Crer que o Espírito Santo vai agir na vida das pessoas – João 16:8.
4.5. Falar de uma pessoa – JESUS – e não de uma religião ou denominação – I Coríntios 2:1-2.
4.6. Desenvolver uma maneira de comunicar a mensagem de Deus.
Veja o item “COMUNICAR O QUÊ?”
4.7. O falar de Jesus deve brotar de um estilo de vida que você está vivendo e não como algo forçado ou fora da sua maneira de viver. Tenha a atitude de que testemunhar é algo de grande valor para os outros.

5. COISAS QUE ATRAPALHAM NO TESTEMUNHO

5.1. Pecados não confessados – Provérbios 28:13.
5.2. Ter vergonha de falar ou falta de coragem – Romanos 1:16; Atos 4:13
5.3. Problemas de relacionamentos com outras pessoas que ainda não foram acertados – Romanos 12:17-20.
5.4. Não saber como comunicar a fé em Jesus – I Pedro 3:15.
5.5. Falta do poder do Espírito Santo – Atos 1:8.
Obs.: Deus já providenciou todas as coisas para que esses obstáculos sejam superados e possamos falar livremente de Jesus Cristo – II Pedro 1:3.

6. FATORES QUE AJUDAM NO TESTEMUNHO

6.1. A maneira de falar deve ser agradável, natural e pessoal. Às vezes, o que dizemos é certo, mas a atitude está errada. Quando isso acontece, cria-se uma barreira entre a pessoa e Jesus.
6.2. Não entre em discussões desnecessárias – Tito 3:9. – Não discuta religião ou pontos de vistas controvertidos. Lembre-se de I Coríntios 2:1-2.
6.3. A apresentação do evangelho deve ser clara, simples e compreensível.

7. O QUE ACONTECE QUANDO TESTEMUNHAMOS?
7.1. Há reações negativas: críticas, zombaria, gozação e perseguição – Atos 17:32-33 e 4:1-3.
7.2. Há conversões – João 4:39; Atos 17:34 e 4:4.

CONCLUSÃO
“O fruto do justo é arvore de vida, e o que ganha almas é sábio” – Provérbios 11:30.

PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO
1. O que é testemunho?

2. O que é preciso para testemunhar? Atos 1:8
3. O que é preciso para ter esse poder?

(Confira sua resposta com o item “ATITUDES PESSOAIS EM RELAÇÃO ESPÍRITO SANTO” do estudo sobre o Espírito Santo).
4. Quem tem a responsabilidade e o privilégio de dar testemunho de Jesus?
II Coríntios 5:18-20

João 15:16
5. Qual é o tema principal na apresentação do Evangelho? I Coríntios 15:3-4.

6. Quais são as coisas que geralmente impedem que as pessoas testemunhem (falem) de Jesus?

7. Leia Romanos 1:16 e responda:
a) O que é evangelho?

b) Qual era a atitude de Paulo em relação ao Evangelho?

c) Quem pode ser salvo?

8. De que maneira muitas pessoas pensam que serão salvas?

10. Você tem falado de Jesus? ( ) Sim ( ) Não
11. Você está disposto a falar de Jesus? ( ) Sim ( ) Não
Há alguma coisa que o impede de fazer isso? ( ) Sim ( ) Não
Qual?

PARA LEMBRAR

1. A oração é um dos segredos básicos no testemunho. Como disse alguém: “Antes de falarmos de Deus a uma pessoa, falemos com Deus sobre essa pessoa.”

2. O que você está fazendo para as pessoas de sua lista de oração?

PARA MEMORIZAR
Até onde você conseguiu memorizar – Mateus 6:25-34? Não desanime!

PARA PRATICAR

1. Escreva numa folha de papel o seu testemunho de conversão (20 a 30 linhas), seguindo os 3 pontos básicos:
a) Como era a sua vida antes de conhecer Cristo
b) Como você aceitou Cristo, ou seja, como você se converteu
c) Como está agora a sua vida com Jesus
2. Procure falar de Jesus com o maior número de pessoas possível.

PARA PENSAR
“Também falarei dos teus testemunhos na presença dos reis, e não me envergonharei” Salmo 119:46.

LEITURA BÍBLICA
Atos 26

O TESTEMUNHO DE PAULO
1. Introdução – v.1-3
2. Atitudes e ações antes da conversão – v.4-11
3. As circunstâncias que cercaram a sua conversão – v.12-18
4. Mudanças que ocorreram em sua vida depois de receber a Cristo – v.19-23
5. Conclusão – v.24-29

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza
Bibliografia: Apostila de Discipulado IEPSUM

DISCIPULADO – ESTUDO Nº 3
COMUNICAÇÃO COM DEUS

“Oração é a comunicação com Deus. É um diálogo entre duas pessoas que se amam mutuamente: Deus e o homem” (Bill Bright). Deus está interessado em tudo o que você faz. Assim sendo, Ele tem prazer na oração dos seus filhos (Provérbios 15:8). Comunicar-se com Deus é um dos grandes privilégios daqueles que já se tornaram filhos de Deus. Assim como a Palavra de Deus, é um dos elementos básicos da vida cristã.

PRECISAMOS APRENDER A ORAR – LUCAS 11:1

1. PROPÓSITOS DA ORAÇÃO. POR QUE ORAR?

Para:
1.1. Glorificar a Deus – Salmo 148:1
1.2. Satisfazer as nossas necessidades básicas – Hebreus 4:16, Salmo 42:1-2 e Salmo 63:1.
1.3. Obeter respostas de Deus para situações específicas – Mateus 7:7-8.
1.4. Manter comunhão com Deus – Provérbios 15:8 e Hebreus 4:16
1.5. Obter vitória sobre as tentações – Mateus 6:13
1.6. Apresentar a Deus as nossas preocupações – Filipenses 4:6-7.

2. OBSTÁCULOS À ORAÇÃO

2.1. Não pedir – Mateus 21:22
2.2. Não pedir com fé – Tiago 1:5-8
2.3. Pedir com motivos errados – Tiago 4:3
2.4. Pedir em desacordo com a vontade de Deus – I João 5:14-15
2.5. Pecados não confessados – Salmo 66:18; Provérbios 28:13.
2.6. Usar repetições vazias – Mateus 6:5-8.
2.7. Orar para agradar pessoas – Mateus 6:5-8.
2.8. Ansiedade – Filipenses 4:6.
2.9. Problemas na vida familiar – I Pedro 3:7.

3. SEGREDOS DA ORAÇÃO. COMO ORAR?

3.1. Orar em nome de Jesus – João 14:13-14 e 16:23-24.
3.2. Confiar na intercessão do Espírito Santo – Romanos 8:26.
3.3. Ser específico – Filipenses 1:3-11 e 4:6.
3.4. Ser perseverante – Lucas 11:5-8 e 18:1-8.
3.5. Orar com sinceridade – Mateus 6:5-8.
3.6. Não usar repetições vazias – Mateus 6:5-8.
3.7. Analisar se os obstáculos mencionados no 3 item não estão atrapalhando.

4. ELEMENTOS DA ORAÇÃO

4.1. Louvor – É a expressão de puro amor a Deus – Mateus 6:9.
4.2. Ação de graças – É o reconhecimento cheio de gratidão de que Deus está interessado em nossas vidas – I Tessalonicenses 5:18.
4.3. Arrependimento e confissão – Apresentar o pecado específico a Deus – I João 1:9.
4.4. Intercerssão – É a oração em favor de outras pessoas – I Timóteo 2:1.
4.5. Petição – Consiste em apresentarmos nossos pedidos pessoais a Deus – João 16:24 e Fil 4:6. Consagração – É o oferecimento de todo o nosso ser a Deus – Isaías 6:8.

5. QUANDO ORAR?

5.1. Sempre (é a nossa atitude constante) – I Tessalonicenses 5:17.
5.2. Momentos específicos que separamos exclusivamente para a oração – Mateus 6:6.
5.3. Oração relâmpago (é feita em qualquer lugar, em qualquer circunstância e em qualquer momento) – Neemias 2:4.
5.4. Orar publicamente – Atos 4:23-31.

CONCLUSÃO

Nada do que é dito sobre oração será de grande proveito a não ser que a pratiquemos. Se isso não for feito com firme decisão, as exigências da vida moderna, que nos oprimem de todo lado, nos impedirão de gozar os benefícios dessa comunicação com Deus tão vital e necessária.

PARA ESTUDO E MEDITAÇÃO
1. Dê a sua definição de oração?

2. Por que podemos confiar que Deus vai suprir todas as nossas necessidades? Romanos 8.32

3. Com que propósito Deus responde nossas orações? João 14.13

4. Quais são as coisas que impedem que as nossas orações sejam respondidas?

a)_______________________________________________________
b)_______________________________________________________
c)_______________________________________________________
d)_______________________________________________________
e)_______________________________________________________
f)_______________________________________________________
g)_______________________________________________________
h)_______________________________________________________
i)_______________________________________________________
j)_______________________________________________________

Leia Filipenses 4.6 e mencione algumas coisas que podemos pedir a Deus em oração:

Leia os textos abaixo e descubra que lições podemos aprender sobre oração
Mateus 14.23

Marcos 1.35

Lucas 6.12

Daniel 6.10

Quais são os seus pedidos de oração atualmente?

Quando devemos orar? I Tessalonicenses 5.17

LEITURA BÍBLICA

Efesios1.15-23; 3.14-21

PARA PENSAR

Alguém disse: “Satanás ri do nosso trabalho, zomba de nossa sabedoria, mas treme quando vê de joelhos o mais fracos dos cristãos”. A obra de Deus só pode ser realizada na dependência de Deus.

PARA MEMORIZAR

Durante duas semanas estaremos memorizando um trecho maior das escrituras: Mateus 6.25-34

Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal“.

PARA PRATICAR

Você está disposto a separar um período para oração e estudo bíblico? ( ) sim ( ) Não

Quanto tempo?

A que horas?

Onde?

Veja o ponto “ELEMENTOS DA ORAÇÃO” deste estudo a fim de saber o que fazer neste período: adorar, pedir, etc.

PARA LEMBRAR

Você já fez a lista de nomes e pessoas para orar e fazer alguma coisas por elas?
Publicado por: Pr. Alexandre Rodrigues de Souza
Bibliografia: Apostila de Discipulado IEPSUM

Sobre o Blog

"O propósito desta página é ajudar àqueles que amam a Deus e Sua Palavra, auxiliando todos os que estão envolvidos direto ou indiretamente em atividades ministeriais"

Pr. Alexandre Rodrigues

Calendário

Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Para refletir

"A distinção entre as ações virtuosas e pecaminosas foi gravada pelo Senhor no coração de todos os homens". João Calvino

Nuvens de Tag´s

Arquivos

RSS Kerygma – Anunciando o Evangelho de Cristo