Kerygma

Archive for the ‘Sermões’ Category

O coração do homem é um lugar misterioso, que ninguém pode penetrar. Nem mesmo o mais perspicaz conhecedor da alma humana dentre os homens.

A Bíblia nos fala da natureza humana, nos revelando quem é o homem, suas inclinações e paixões, como bem disse Jesus: “Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias …” (Mt15.19), sobretudo só Deus sonda os corações e sabe de todas as coisas.

Existe um atributo de Deus conhecido na Teologia, como Onisciência. Isso faz de Deus sabedor e conhecedor de todas as coisas. Nada foge ao conhecimento Dele. Nada o pega de surpresa! Por isso quero afirmar que Há certas enfermidades na alma e no curso da vida do homem que só uma entrega total e plena a Deus pode curá-lo. A religião, terapias e tantas outras coisas pode até ajudar, sobretudo só Cristo pode curar, libertar e salvar o homem de suas crises existênciais mediante uma total entrega.

“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (Pv 14.12)

Há caminho que ao homem …”. Quando a Bíblia fala de caminhos, isso significa a maneira como conduzimos a “nossa vida”. Se diz respeito aos hábitos e escolhas que fazemos. Quando mencionei que o coração é um lugar misterioso e que o desconhecemos, quis dizer que há muitas atitudes imponderadas nos homens que não podemos mensurar, que os leva a situações no final muito desagradáveis.

Muitos são aqueles que estão destruídos, arruinados e acabados. Que perderam negócios, gente que amava, estão falidos e enfermos no corpo e na alma. Tudo por causa de atitudes sem muita reflexão, ou porque cortaram caminho.

As vezes um atalho para o sucesso pode significar uma trilha falsa. A expressão: “… parece direito …”, demonstra isso! O grande problema é que as vezes esses “muitos” continuam a cometer os mesmos erros. “Minha mãe me ensinou que se conselho fosse bom não se dava, se VENDIA”. Isso, claro! Do ponto de vista dos homens, sobretudo quando refiro-me à bons conselhos, falo dos que as Escrituras Sagradas nos oferecem. Detalhe! é de GRAÇA. “Graça é favor que não merecemos”.

Por mais que venhamos conheçer a alma humana e por mais altruísta que sejamos e condescendamos com os necessitados em um momento de agonia profunda, por causa de atos impensados e decisões precipitadas, e mesmo que seja conosco. Ainda assim, somos responsáveis pelos nossos atos. É comum querermos arrumar álibes para todos os infortúnios e desgraças que a vida nos empõe. Por mais surtado que alguém esteja, não têm desculpas! Um princípio muito importante para a cura é admitir que estamos enfermos e precisamos de ajuda.

É preciso sondar os caminhos do nosso coração, pois eles podem nos levar à Benção ou Maldição, à Morte ou Vida. Jesus disse: “… Estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela” (Mt 7.14). Não existe atalho para o caminho da benção! Precisamos aprender a negar a nós mesmo, ou seja, devemos estar prontos para abrirmos mão de nossos interesses próprios e pretenções. No Reino de Deus os valores são diferentes dos valores humanos. É preciso perder, para se ganhar.

Do contrário, encerraremos nossa caminhada de conformidade com o provérbio de Salomão: “… mas ao cabo dá em caminhos de morte”. Repito! Há caminhos que são destrutivos, porém há um só caminho, uma só verdade – JESUS! (Jo 14.6). Ele é O CAMINHO. Se têm uma jornada a ser percorrida? Se há escolhas a serem feitas? Elas devem ser feitas ao lado de Jesus e na orientação dele. Vida abundante encontraremos no Cristo. Inclusive respostas para nossas profundas crises existênciais.

O livro de sabedoria ainda nos orienta: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Pv 4.23). Que Deus vos abênçoe e que os ajude em suas decisões e escolhas nessa vida.

Pr. Alexandre R. de Souza

Anúncios

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16)



Introdução:

Todos nós como seres humanos, somos cercados de necessidades: comer, beber, respirar, etc. E espiritualmente não é diferente!

Jesus Cristo viveu entre os homens, fez o bem, sofreu, padeceu, foi crucificado, morreu, mas a sua história não parou por aí. Ele está vivo! Pois ressuscitou! Venceu a morte e está à destra de Deus e também aqui para salvar.



Transição:

Por isso quero falar sobre três necessidades básicas para que alguém seja salvo…



I. ARREPENDER-SE DOS SEUS PECADOS

Todos nós somos pecadores (“ pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”Romanos 3:23);

Todos nós precisamos de arrependimento;



II. COLOCAR A FÉ EM JESUS CRISTO

A fé não deve ser colocada em coisas, religião, obras, sentimentos, pessoas, méritos próprios, etc., mas em Cristo;

Jesus levou na cruz os nossos pecados – (Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele “Isaías 53.5”).

Ele é o único que pode nos salvar – (I Timóteo 2:5).



III. ENTREGAR A VIDA A JESUS CRISTO (JOÃO 1:12)

É Deus quem nos dá a salvação inteiramente de GRAÇA;

Foi por amor que o Filho de Deus se entregou;

Somos salvos pela bondade e misericórdia de Deus, sem qualquer mérito de nossa parte (Efésios 2:8-9 e Tito 3:4-5).





CONCLUSÃO:





O homem precisa, diante da oferta de Deus, reconhecer que sem Jesus está perdido, desejar mudar de vida, arrepender-se dos seus pecados e, pela fé, entregar totalmente a sua vida a Jesus Cristo.



Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza

Lucas 22.39-46

A oração faz parte da nossa liturgia (adoração coletiva), sobretudo faz parte da nossa adoração pessoal. Dentre as muitas manifestações da adoração tais como: “confiança em Deus, submissão, louvor e serviço”, a oração tem o seu lugar de preeminência. Pois através dela, nós exercitamos a vigilância. Jesus mesmo em face de grande dor que iria enfrentar, não só demonstrou que a oração fazia parte das suas atividades diárias “… E, saindo, foi, como de costume …”(v.39), como também, tirou tempo para ensinar seus discípulos a exercitarem a vigilância. “Jesus lhes disse: Orai, para que não entreis em tentação…” (v.40). Quando o nosso sofrimento é muito grande ficamos fragilizados e somos constantemente tentados a resolver a situação de qualquer jeito, sobretudo precisamos vencer nossas dificuldades por meio da oração. O crente pode vencer as tentações. Jesus venceu!



É importante também salientarmos que através da oração, aprendemos a exercitar a vontade de Deus. Jesus em seu dialogo com o Pai dizia: “Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua …” (v.42). Infelizmente muita gente têm se esquecido disso (o exercício da vontade de Deus). É comum as pessoas só falarem com Deus, o incomum é submeter-se a vontade de Deus por meio da oração. Se existe algo que nos amadurece espiritualmente é saber que podemos ouvir a Deus. A oração não é um monólogo, mas sim um diálogo.



Em terceiro lugar aprendemos que através da oração o crente é fortalecido espiritualmente. Jesus venceu o calvário antes de chegar lá. O peso daquilo que Jesus iria enfrentar foi sentido na pele. Lucas como um bom médico falou com muita propriedade: “E, estando em agonia, orava mais intensamente. E aconteceu que o seu suor se tornou como gotas de sangue caindo sobre a terra” (v.44), todavia para Jesus só foi possível suportar, porque Deus o havia consolado. Como está explicito no texto: “Então, lhe apareceu um anjo do céu que o confortava” (v.43). Quando o cristão exercita a sua dependência em Deus, no mínimo receberá alento do Senhor. Às vezes estamos tão cauterizados com os problemas que temos enfrentado, que não conseguimos visualizar a vontade de Deus e o seu cuidado. Queremos falar e não ouvimos. Queremos o auxilio, mas não o enxergamos. A verdade é que Deus não deixa seus filhos desamparados. Não importa o tamanho dos nossos problemas. O que importa é que Deus não nos deixará só. Às vezes estamos orando e temos a impressão que Ele não está nos ouvindo. É justamente nessa hora que precisamos aprender a nos submeter à Sua vontade e a enxergar o seu cuidado.

A oração visa esses propósitos: Vencer a tentação, Exercitar a vontade de Deus e ser fortalecido por Ele. Que Deus nos abençoe. E que diante das lutas possamos entender que orar é um privilégio



Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza.

1. TODOS ESTAMOS AFASTADOS DE DEUS POR CAUSA DO PECADO

1.1. Isaías 59.1-15
1.2.Romanos 3.9-20; 5.12-21; 7.14-25
1.3. Eclesiastes 7.20

2. DEUS SEMPRE BUSCOU UM RELACIONAMENTO MAIS PRÓXIMO COM A HUMANIDADE

2.1. Êxodo 19.3b-8
2.2. Jeremias 31.31-34
2.3. Isaías 54.1-10
2.4. 1 Pedro 1.1-10
2.5. 1 João 3.1-10

3. DEUS PESSOALMENTE FEZ CONTATO CONOSCO AO ENVIAR SEU FILHO JESUS CRISTO

3.1. Colossenses 1.15-23
3.2. Romanos 5.1-11
3.3. 1 Pedro 2.9-25
3.4. João 3.1-21
3.4. 2 Timóteo 1.3-14
3.5. Efésios 2.1-10

4. O PERDÃO DE DEUS, ATRAVÉS DE SEU FILHO JESUS CRISTO, ESTÁ AO ALCANCE DE TODOS

4.1. Salmo 51.1-17
4.2. 1 João 1.5-10
4.3. Salmo 32
4.4. Romanos 3.21-26; 8.31-39; 10.5-15

5. VIVEMOS A NOVA VIDA EM CRISTO QUANDO VIVEMOS COMO ELE VIVEU

5.1. Romanos 6.1-14; 12.1-21
5.2. Mateus 20.20-28
5.3. Efésios 4.17-32
5.4. Gálatas 5.16-26
5.5. 1 João 4.7-21

Publicado por: Pr.Alexandre R. de Souza

Texto: Jo 13.1-11

Alguém já te fez algo que você não esperava? E por isso você ficou extremamente surpreso? Essas coisas podem acontecer!

“Antes da festa da páscoa ...”
A páscoa era a Festa em que os israelitas comemoram a libertação dos seus antepassados da escravidão no Egito (Êx 12.1-20; Mc 14.12). Cai no dia 14 de NISÃ (mais ou menos 1 de abril). Em hebraico o nome dessa festa é Pessach. A FESTA DOS PÃES ASMOS era um prolongamento da Páscoa (Dt 16.1-8).
Jesus nas poucas horas que lhe restava desejou ardentemente passar um pouco de tempo com seus discípulos desfrutando de uma comunhão gostosa. E não apenas isso, mas mesmo diante do que Ele iria enfrentar tirou tempo para atitudes que causaram surpresas.
Vejamos algumas atitudes de Jesus:

I – ATITUDE: EMPATIA (Vs.1b, 3)

Jesus não foi indiferente, Ele era sensível – (empatia – Tendência para sentir o que sentiria caso se estivesse na situação e circunstâncias experimentadas por outra pessoa);
As escrituras narra que ele tinha a capacidade de perceber a necessidade alheia (Mt 14.14 nos diz que: “… viu Jesus uma grande multidão, compadeceu-se dela e curou os seus enfermos”, no Evangelho de Marcos 6.34, está relatado: “… viu Jesus a multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor” );
Lucas vai dizer que Cristo “desejava ansiosamente partilhar a páscoa com seus discípulos antes do seu sofrimento” (Lc 22.15);
Possuir condições e ter privilégios não são razões para a arrogância;
A humilde conduta de Jesus não foi porque ele tivesse esquecido a sua condição de Filho de Deus. Seu ato demonstra que ter privilégios não são motivos para a vaidade própria.
Como temos procedido com as pessoas que estão próximas de nós?
Tenho me prontificado a descer ao mesmo nível delas?
O que tenho feito para aqueles que estão próximos de mim?

Uma outra atitude de Jesus que causou surpresa foi a sua…
II – ATITUDE: SIMPLICIDADE (Vs.4,5) – Modesto, Cortez, Educado.

Mesmo as tarefas mais humildes faziam parte das atividades de Jesus;
Nos Tempos de Jesus culturalmente lavar os pés era um elemento comum de hospitalidade, num país poeirento, onde as pessoas usavam sandálias;
Jesus o Mestre dos mestres, o Senhor dos senhores, não omitiu em se rebaixar e realizar tal tarefa;
Esta tarefa era geralmente realizada pelo membro mais humilde da casa (um servo/ou empregado).
Exemplo:
Certa feita Jesus foi recebido em uma casa de um Fariseu e quem deu as honras a Ele foi uma pecadora (Lc 7.44);

Uma outra atitude do mestre foi a sua …
III – ATITUDE: HUMILDADE (Vs.6-9)

Às vezes certas atitudes deixam as pessoas perplexas, assustadas. Foi o que aconteceu naquele dia horas antes do Mestre dos mestres, Senhor dos senhores ir à cruz;
Mesmo diante de um protesto Jesus não parou;
Pedro com sua habitual impulsividade (Lc 5.8; Mt 16.22; At 10.14), fez objeção à atitude de Jesus;
Ele não podia entender a humildade de Cristo;
Jesus havia recebido uma “MISSÃO” do Pai. Ele levou essa missão até o fim. Pedro precisava aceitar Jesus de acordo com o caminho que Deus traçou para o Messias seguir.

CONCLUSÃO

Em suma: Sermos “empáticos (não arrogantes)”, “simples (carinhosos, cortezes, amistosos)” e “humildes (servos uns dos outros)” é o que nos fazem mais parecidos com o Cristo.
Todos esses sentimentos do Cristo demonstra uma só atitude “O SEU AMOR”. Amor esse, por gente como eu e você. É assim que inicia o texto: “… tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”.
Este AMOR é ilustrado na comovente cena do lava-pés, na qual o Filho de Deus não leva em conta, “o realizar”, o mais humilde trabalho de um servo (Fp 2.7-8).

Pequenas atitudes, mas atitudes que surpreendem são gestos que você e eu, que nós precisamos demonstrar para marcar as pessoas que estão próximas de nós. Você tem sido benção para as pessoas que estão em sua volta? Você quer ter uma mudança de comportamento? Se está convencido disto, que Deus te abençoe!

Publicado por: Pr. Alexandre Rodrigues de Souza
ESBOÇO DE ESTUDO BÍBLICO
TEXTO BÍBLICO BÁSICO:
LUCAS 9.57-62

Contexto:

Teologia do Caminho – No Evangelho, Lucas desenvolve a chamada Teologia do Caminho, na qual mostra Jesus indo de algum lugar distante para Jerusalém e, em Atos, ele desenvolve a mesma idéia com a Igreja, porém, na ordem invertida, ou seja, de Jerusalém até aos confins da terra (At 1.8).

Poética Hebraica, em que prevalece a rima de idéias sobre a rima de sons e o clímax da narrativa se dá no centro e não no final, como esperaríamos, ocidentais que somos.

O “semblante” de Jesus indicava a Sua ida para Jerusalém (vv. 51e ss)

Perguntas de transição: Você quer ser um discípulo do Senhor Jesus Cristo? Está disposto a pagar o preço? Se sim, então veja o preço a ser pago…

I – ABRIR MÃO DE SEUS INTERESSES – Lucas 9.57-58
a) Jesus não oferece posição social – estar sentado ao lado do Rei em Jerusalém
b) Jesus não oferece riqueza – ter um alto cargo e salário em Jerusalém

II – ABRIR MÃO DE SUA VONTADE – Lucas 9.61-62

a) Chamar Jesus de Senhor significa colocar-se na condição de servo e, servo é escravo, não tem vontade própria, não pode estabelecer condições para ser discípulo.

III – ABRIR MÃO DE SUAS URGÊNCIAS – Lucas 9.59-60

a) Quem é chamado ao discipulado precisa entender que “pregar o Evangelho do Reino” é a prioridade nº 01. Nada pode ser mais urgente na vida do discípulo do que realizar a vontade do Senhor Jesus.
b) Qual é a sua resposta ao chamado de Jesus ao discipulado? Mesmo sabendo das condições, que, aliás, são duras e rígidas, você ainda quer ser discípulo de Jesus?
Queira Deus que sim, pois, Ele procura aqueles em quem Ele possa forjar o caráter de Seu Filho.

Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza

Fonte: PROJETO NASCE
http://www.pronasce.org.br
1º ACAMPAMENTO PRONASCE PARA PASTORES
E OUTROS LÍDERES EVANGÉLICOS
Realizado de 5 a 7 de abril de 2002,no Acampamento Boa Esperança, em Goiânia – GO

UM DIA VOCÊ E EU COMPARECEREMOS PERANTE DEUS
Você consegue pensar em algo mais sério do que isto? Não pense, nem por um momento, que você poderá evitar este encontro. Deus já nos avisou “. . . Aos homens esta ordenado MORREREM UMA VEZ, vindo depois disto O JUIZO” (Hebreus 9:27). Quão horrível será aquele dia para aqueles que tiverem rejeitado o Senhor Jesus Cristo! “Como escaparemos NÓS, se não atentarmos para uma tão grande salvação …” (Hebreus 2:3). Observe cuidadosamente como você pode preparar-se para se encontrar com Deus.

NINGUÉM É JUSTO

Aqui está a maneira como Deus vê a raça humana: “Como está escrito: NÃO HÁ UM JUSTO, nenhum sequer” (Romanos 3:10). NENHUM! “Porque TODOS PECARAM e destituídos estão da glória de Deus.” (Romanos 3:23). Caro amigo, ninguém procura um médico até perceber que está doente, e ninguém busca o Salvador até perceber que é um pecador. Você está pronto para ADMITIR PARA DEUS E PARA VOCÊ MESMO que VOCÊ é um PECADOR perante a vista de um Deus santo?

OS INJUSTOS NÃO PODEM IR PARA O CÉU

“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?” (I Coríntios 6:9). “Os ímpios serão lançados no inferno, e todas a nações que se esquecem de Deus.” (Salmos 9:17). Não há NENHUMA MANEIRA através pela qual você possa entrar no céu divino, até que alguma coisa seja feita a respeito do seu pecado.

VOCÊ NÃO PODE CRIAR A SUA PRÓPRIA JUSTIÇA

“Porquanto, não conhecendo a JUSTIÇA DE DEUS, e procurando estabelecer a SUA PRÓPRIA JUSTIÇA, não se sujeitaram à JUSTIÇA DE DEUS.” (Romanos 10:13).
Caro amigo ser membro de uma igreja, ser batizado, ajudar aos pobres, viver uma vida moralmente correta, não pode torna-lo justo perante Deus.
VOCÊ PODE SER JUSTO ATRAVÉS DE JESUS

“Aquele (Deus) que não conheceu o pecado, o fez (Jesus) pecado por nós; para que NELE FÔSSEMOS feitos justiça de Deus.” (II Coríntios 5:21). “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o JUSTO pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado (tornado vivo) pelo Espírito.” (I Pedro 3:18). Como Deus nos ama! Ele permitiu o Seu próprio Filho ser crucificado em uma cruz tão cruel, para que fôssemos salvos.
VOCÊ PODE TER A JUSTIÇADE DEUS AGORA MESMO

“Porque o fim da lei é Cristo para a justiça de TODO AQUELE que CRÊ, a saber, se ccom a tua boca COFESSARES ao Senhor Jesus, e em teu coração CRERES que Deus O ressuscitou dos mortos, serás salvo . . . Porque TODO AQUELE que INVOCAR O NOME DO SENHOR será SALVO.” (Romanos 10:4, 9, 13).

Sua ALMA eterna é uma coisa que você NÃO DEVE PERDER! Não perca nem mais um segundo longe de Jesus Cristo. Ele o AMOU o suficiente para MORRER por você. Ele ESTÁ BATENDO á porta do seu coração neste momento e PEDE PARA ENTRAR. Observe, mais uma vez, a Sua promessa maravilhosa! “POQUE TODO AQUELE QUE INVOCAR O NOME DO SENHOR SERÁ SALVO.” AFASTE-SE DO PECADO E RECEBA O SENHOR JESUS CRISTO AGORA MESMO.

LEIA a oração seguinte e depois ABAIXE a sua cabeça e, sinceramente, INVOQUE o nome do Senhor para perdoá-lo e salvá-lo.

“Querido Senhor, confesso que sou um PECADOR CULPADO e que PRECISO SER SALVO. Creio que JESUS MORREU na cruz para PAGAR O MEU DÉBITO COM O PECADO. Por favor, PRDOA OS MEUS PECADOS, ENTRA no MEU CORAÇÃO e SALVA A MINHA ALMA. AGORA MESMO RECEBO JESUS como meu Salvador.”
Publicado por: Pr. Alexandre R. de Souza

Sobre o Blog

"O propósito desta página é ajudar àqueles que amam a Deus e Sua Palavra, auxiliando todos os que estão envolvidos direto ou indiretamente em atividades ministeriais"

Pr. Alexandre Rodrigues

Calendário

Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Para refletir

"A distinção entre as ações virtuosas e pecaminosas foi gravada pelo Senhor no coração de todos os homens". João Calvino

Nuvens de Tag´s

Arquivos

RSS Kerygma – Anunciando o Evangelho de Cristo